Estudo Bíblico – Davi, homem segundo o coração de Deus?

Esboço do estudo ministrado pela líder do Ministério Adorarte, Queila Júnia, no dia 23 de fevereiro de 2012. O mês de fevereiro foi todo dedicado ao estudo da Palavra de Deus.

 

Texto base: 1 Samuel 13.14.

Abordagem: Nos dias de hoje, é possível sim ser um homem ou uma mulher segundo o coração de Deus. Ser um homem segundo o coração de Deus passa longe de não pecar, ou de ser perfeito… Davi foi um homem que, entre outros pecados, adulterou e mandou matar o esposo daquela com quem se envolveu. Mesmo assim, ele é chamado por Deus de “homem segundo o meu coração” (1Sm 13.14; At 13.22). Davi se tornou rei, soldado, ministro de louvor, instrumentista, compositor e dançava.

 

 

Cinco critérios para a nossa vida:

1- Sinceridade: Que requisitos Davi possuía mesmo sujeito às quedas que mais tarde sofreria? O Salmo 51 aponta um deles. Ali, vemos que Davi não era hipócrita, pois conhecia suas falhas, seus limites e sabia quando e o quanto desagradava a Deus com suas transgressões (vs. 1 e 3). Nesse processo de reconhecimento da própria miserabilidade, humilhava-se diante do Todo-Poderoso em busca da misericórdia e purificação (v. 7). Foi na sua sinceridade que Davi disse a Natã: “Pequei contra o Senhor [...]” (2 Samuel 12.13). E essa confissão foi tão sincera (embora o texto a simplifique), que o profeta imediatamente replicou: “Também o Senhor te perdoou do teu pecado; não morrerás.” Não obstante o perdão, as consequências daquele pecado foram terríveis para Davi.

2- Adoração: Além da sinceridade, Davi tinha características de quem adorava a Deus, não somente nos momentos de culto, mas também na prática da vida. Duas situações demonstram isso. A primeira encontra-se em 2 Samuel 23.14-18. O tempo era de guerra e os filisteus acampavam-se em Belém, enquanto Davi estava numa fortaleza, onde desejou beber do poço que estava junto à porta da cidade. Certamente tratava-se da melhor água das redondezas. Sabendo do desejo do rei, três oficiais se arriscaram atravessando o acampamento inimigo, colhendo da água e trazendo-a até Davi. Mas, ao invés de bebê-la, o “homem segundo o coração de Deus” preferiu derramá-la no chão como libação ao Senhor.

Libação: derramamento de um líquido (vinho, óleo, leite) como ato de culto a Deus (Êx 29.40-41) ou a outra divindade (Jr 44.17-25), com outros sacrifícios.

Mais tarde, Davi passa por outra experiência que evidencia o valor que tinha para ele uma oferta ao Senhor. Em 2 Samuel 24.18-24, Davi fora instruído a levantar um altar ao Senhor em terras particulares. Ao chegar com sua comitiva ao lugar indicado, foi recebido pelo proprietário Araúna com todas as honras de um rei. Quando soube do motivo da visita real, Araúna ofereceu gratuitamente o terreno, os animais e todo o material necessário para o holocausto. Entretanto, Davi rejeitou a proposta e, insistindo em pagar o preço de mercado, explicou: “Não oferecerei ao Senhor, meu Deus, holocaustos que não me custem nada.” Você já ofereceu algo de valor ao Senhor?

3- Coragem: Na passagem do gigante Golias vemos a coragem deste jovem que ainda não era rei (1 Samuel 17.22). Davi se propôs a lutar contra o gigante. Davi rejeitou todas as armaduras (vs. 38-40). Davi lutou com urso e leão (vs. 37). Na caverna de Adulão, Davi acolheu todos os que estavam com problemas e os tornou um grande exército de 400 homens.

4- Coração puro: “Porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.” (1 Samuel 16.7.)

5- Amar a Deus acima de tudo: Davi trouxe a Arca de Deus para o meio do povo (2 Samuel 6.1). Desejou fazer uma casa para Deus (2 Samuel 7.1). Davi amava tanto a Deus que não queria viver no seu palácio sabendo que a arca de Deus vivia dentro de cortinas.

O que aproximava Davi do Senhor:

Sede de Deus: “Ó Deus, tu és o meu Deus; ansiosamente te busco. A minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água.” (Salmo 63.1.)

Decisões: Não tomava decisões sem buscar ao Senhor: Era completamente responsável desde quando era pastor de ovelhas.

Conclusão:

É possível sermos homens e mulheres segundo o coração de Deus. Busquem amar a Deus acima de tudo e todos, serem sinceros mesmo nos momentos difíceis. Assim podemos agradar a Deus e quem sabe sermos chamados como Davi: “Homem segundo o coração de Deus”.